Feira da Reforma Agrária chega ao Rio com mais de 150 toneladas de alimentos


Diversos alimentos produzidos nos assentamentos e acampamentos serão comercializados no Rio (foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Diversos alimentos produzidos nos assentamentos e acampamentos serão comercializados no Rio (foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Entre esta segunda (5) e quarta-feira (7), acontece a Oitava Feira Estadual da Reforma Agrária Cícero Guedes, no Largo da Carioca, no centro do Rio de Janeiro. O evento, já conhecido pelos cariocas, expõe e comercializa a produção das famílias assentadas de vários estados brasileiros e é realizado pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), em parceria com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA).

Neste ano, a feira será maior do que nas edições anteriores. A organização estima que durante os três dias serão comercializadas mais de 150 toneladas de alimentos. Os produtos são resultado do trabalho de 150 agricultores assentados, sendo 130 do estado do Rio e os outros 20 de Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

A diversidade dos alimentos oferecidos é uma das características da feira. Entre sucos, frutas, variados tipos de feijão e arroz, legumes, verduras, produtos derivados da cana-de-açúcar, ervas medicinais,  fitoterápicos e fitocosméticos, os visitantes podem escolher produções in natura ou industrializadas das principais cooperativas, associações e assentamentos do país.

Parte da produção que vem dos assentamentos é agroecológica. Ela é fruto de um trabalho que vem sendo construído dentro do MST para que os assentamentos façam a transição da agricultura convencional para a agroecológica. Com isso, o movimento visa garantir a segurança e a saúde dos agricultores e dos consumidores.

Além da produção dos assentamentos, o evento ainda reúne apresentações culturais, shows e oficinas. (pulsar/brasil de fato)

Faça um comentário

− 4 = 3