Estudantes chilenos convocam novos protestos contra atual modelo de educação


Estudantes chilenos prometem mais mobilizações (foto:acritica)

A Confederação de Estudantes do Chile (Confech) convocou novos protestos contra supostos abusos na cobrança de mensalidades das universidades e pela exigência de ensino superior gratuito. A mobilização está marcada para segunda-feira (27).

A Confederação  avaliou que o presidente Sebastían Piñera, ainda “defende o modelo educacional atual” mesmo após ser questionado durante mais de dois anos pela mobilização estudantil.

Os protestos ocorrem no último ano do governo do presidente Sebastián Piñera, cujo mandato foi marcado por manifestações violentas lideradas por estudantes.

Em comunicado, a Confech diz que os protestos foram convocados na tentativa de enfrentar o “modelo governamental que concebe a educação como bem de consumo e não como direito”. A Confederação defende o ensino público “gratuito, democrático e de excelência”, diz o texto.

Representantes dos estudantes de ensino superior e secundários convidaram a porta-voz do governo, Cecilia Pérez, a se reunir com todos os estudantes. (pulsar)

Faça um comentário

+ 34 = 44