Estados da Amazônia legal concentram metade dos flagrantes de trabalho escravo


Trabalho escravo (foto: reprodução)

Trabalho escravo (foto: reprodução)

Entre 250 nomes, estados da Amazônia Legal aparecem 126 vezes na lista dos flagrados com trabalho escravo. A relação é do Ministério do Trabalho e foi obtida por meio da Lei de Acesso à Informação pela Organização Repórter Brasil. Os dados vão de dezembro de 2014 a dezembro de 2016.

Da região, o Pará é o estado que possui mais ocorrências. São 64 no total. Alguns nomes aparecem mais de uma vez e a maioria dos flagrantes ocorreram em áreas rurais. O Tocantins vem em segundo lugar, com 21 nomes e o Maranhão em terceiro, com, 17.

Na última semana, o presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Ives Gandra atendeu a pedido da AGU, a Advocacia-Geral da União, para adiar a publicação da chamada “lista suja do trabalho escravo”. O prazo terminava no dia 7 de março, mas a AGU alegou que é preciso garantir que o cadastro terá eficácia e não será alvo de questionamentos judiciais. (pulsar)

*Informação da Radioagência Nacional

Faça um comentário

− 7 = 1