Entidades se organizam em defesa da laicidade do Estado


(arte: latuff)

(arte: latuff)

Organizações ligadas aos direitos das pessoas LGBT, movimento negro, feminista, religioso e estudantil divulgaram nesta segunda-feira (1) um manifesto em que defendem a laicidade nas eleições 2014.

No texto, as entidades denunciam “a corrida das principais candidaturas para conseguir votos de líderes religiosos que negociam a fé de fiéis no período eleitoral” e que o “diálogo privilegiado com um setor religioso compromete qualquer futuro governo e ameaça a laicidade que marca o Estado brasileiro”.

Para os grupos, a forma como a disputa tem sido feita deve servir como um “sinal de retrocesso do ponto de vista” do “princípio republicano”. O documento atenta para o fato de que a constituição de um Estado Laico é justamente “para garantir a liberdade de crença de todas as demais religiosidades”.

O manifesto também afirma que o diálogo com as religiões não pode resultar em retrocesso político. O texto afirma que a pauta das religiões é a da liberdade de culto e credos e da diversidade religiosa e que reafirmá-las não pode tornar antagônico à garantia dos direitos sexuais e reprodutivos, da igualdade racial e de gênero, da luta antimanicomial e da reforma psiquiátrica, da redução de danos e de uma nova política sobre drogas que não sirva ao encarceramento e extermínio da população jovem, pobre e negra.Para aderir ao manifesto e conferir os grupos que já assinaram, clique aqui. (pulsar/revista fórum)

Faça um comentário

40 + = 50