Entidades condenam assassinatos de profissionais da imprensa


(foto: reprodução)

(foto: reprodução)

Entidades de defesa da liberdade de expressão e acesso à informação cobram das autoridades uma investigação rigorosa para esclarecer o assassinato brutal de dois comunicadores em menos de uma semana.

O primeiro caso ocorreu na cidade de Padre Paraíso, norte de  Minas Gerais. No dia 18, o blogueiro Evany José Metzker, de 67 anos, foi encontrado  decaptado e com marcas de tortura numa estrada de chão a 20 quilômetros do centro. Metzker investigava uma rede de prostituição infantil na região.

Cinco dias depois, outro crime contra um profissional da imprensa no estado da Bahia trouxe à tona o risco que os comunicadores investigativos estão sofrendo. No último sábado (23), o radialista comunitário Djalma Santos, de 53 anos, foi encontrado morto com quinze marcas de tiro, no povoado de Timbó, zona rural do município de Conceição da Feira, a 120 quilômetros de Salvador.

Djalma Batata, como era conhecido na região, apresentava o programa Acorda Cidade, da rádio comunitária RCA FM. Segundo a família, o comunicador era uma das principais vozes da região em  denúncias envolvendo traficantes e corrupção. A família destacou que Djalma recebia ameaças constantes.

Os dois casos permanecem sob a investigação da Divisão de Homicídios das respectivas cidades e até o momento ninguém foi preso. Em nota, a Artigo 19 destacou que o ‘combate à impunidade é essencial para garantir que se crie um contexto mais seguro para o trabalho destes profissionais’.

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) informou que o caso de Metzker e outros de violência contra jornalistas serão apresentados em audiência conjunta com o Ministério da Justiça e a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República no próximo dia 11 de junho.

A FENAJ reivindica ainda a imediata instalação do Observatório da Violência contra Profissionais de Imprensa no Brasil, a aprovação do projeto de lei da federalização das investigações de crimes contra jornalistas e da instituição de um Protocolo de Segurança para o exercício da profissão. (pulsar)

Faça um comentário

80 − 74 =