Em novo vazamento, Moro pede que MPF faça nota contra “showzinho” da defesa de Lula


Sérgio Moro (foto: The Intercept)

O então juiz Sérgio Moro pediu ao Ministério Público Federal (MPF) que publicasse uma nota à imprensa desqualificando a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O episódio ocorrido em 10 de maio de 2017 foi revelado na noite da última sexta-feira pelo portal The Intercept na série “Conversas secretas da Lava Jato”. 

Desta vez, as conversas de Moro se deram com o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima – que, assim como Deltan Dallagnol, integra a força-tarefa da operação no Paraná. O atual ministro da Justiça de Jair Bolsonaro qualifica a atuação da defesa de Lula, no caso triplex, durante um dos pontos altos da operação, de “showzinho”.

Ainda segundo o The Intercept, “essas conversas provam que Moro estava sugerindo estratégias para que os procuradores realizassem sua campanha pública contra o próprio réu que ele estava julgando”.

Em um dos diálogos, a equipe da Lava Jato cita uma matéria do Brasil de Fato sobre o depoimento de Lula em Curitiba (PR) em maio de 2017 – o assessor que envia o link da reportagem sugere acompanhar a repercussão do caso na “mídia independente”.

Sérgio Moro se pronunciou nesta sexta (14) ao Estado de S. Paulo colocando em xeque a autenticidade das conversas. “Se quiserem publicar tudo, publiquem. Não tem problema”, disse.

Lima publicou uma nota nas redes sociais e também questionou a veracidade do conteúdo divulgado. “Desconheço completamente as mensagens citadas, supostamente obtidas por meio reconhecidamente criminoso, acreditando singular que o ‘órgão jornalístico’ volte-se agora contra mim, aparentemente incomodada pelas críticas que tenho feito ao péssimo exemplo de ‘jornalismo’ que produz”, disse. “Lembro, por fim, que a liberdade de imprensa não cobre qualquer participação de jornalistas no crime de violação de sigilo de comunicações”, completou.

Confira a íntegra da sexta reportagem do The Intercept Brasil: “A Defesa já fez o showzinho dela – Sergio Moro, enquanto julgava Lula, sugeriu à Lava Jato emitir uma nota oficial contra a defesa. Eles acataram e pautaram a imprensa”. (pulsar/brasil de fato)

Faça um comentário

80 + = 85