Em Fortaleza, estudantes e trabalhadores se mobilizam em defesa da Petrobras e do pré-sal


(foto: reprodução)

(foto: reprodução)

Sindicatos e associações de trabalhadores do campo e da cidade, além de movimentos estudantis, estão organizando a Mobilização Geral em Defesa da Petrobras e do Pré-Sal, que ocorre na próxima terça-feira (11), na Praça da Gentilândia, em Fortaleza. O principal objetivo do movimento é barrar o Projeto de Lei (PL) número 131, do senador José Serra (PSDB/SP), que altera o regime de exploração dos recursos naturais do pré-sal, facilitando a comercialização do recurso com empresas transnacionais.

A proposta do senador diminui os recursos destinados às áreas de educação e saúde, pois retira a obrigatoriedade de a Petrobras ser a operadora em todos os campos do pré-sal, dando poder para que qualquer outra empresa assuma essa função. No entanto, para os trabalhadores e movimentos sociais, a Petrobras é a empresa que tem o menor custo de produção, muito menor que suas concorrentes, pois possui a tecnologia mais avançada para explorar os recursos naturais do pré-sal.

Ou seja, quando a Petrobras é operadora exclusiva dos campos, os recursos que sobram são bem maiores do que se fosse outra empresa. Além disso, com a companhia brasileira operando os campos, os recursos destinados à saúde e educação também são maiores.

O PL 131 é considerado pelas entidades organizadoras da mobilização um grande golpe na educação e nos direitos da juventude de todo o país, diminuindo bilhões de reais para educação e da saúde, tirando a oportunidade dos jovens de terem boas estruturas nas escolas e universidades. Além de também ameaçar a valorização dos profissionais de educação, a meta 17 do PNE (Plano Nacional de Educação). A data escolhida para o ato é o Dia do Estudante. (pulsar/adital)

Faça um comentário

− 7 = 3