Diálogo com a mídia é um dos desafios para a área de Segurança do Paciente


Victor Grabois, presidente da SOBRASP, durante o Congresso da Sociedade Brasileira para a Qualidade do Cuidado e Segurança do Paciente. (foto: divulgação)

O primeiro Congresso da Sociedade Brasileira para a Qualidade do Cuidado e Segurança do Paciente (SOBRASP) reuniu mais de mil profissionais da área de saúde. A partir das trocas experiências propiciadas pelo encontro foi possível debater estratégias para aprimorar a área de cuidado com a saúde no Brasil.

Entre os desafios colocados nos dois dias de atividade, esteve a melhora do diálogo com a mídia que, segundo pesquisadores, tem um papel crucial para ampliar o debate público sobre a cultura de Segurança do Paciente.

Para a farmacêutica e gerente de risco do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO), Lucia Neves, um dos pontos fundamentais é tecer uma proximidade com a mídia para trazer para a população a complexidade do sistema de saúde e mostrar que a cultura da punição individual sozinha não resolve o problema das falhas em unidades de saúde.

“A mídia precisa entender um pouco dessa cultura, porque isso não é uma coisa criada pelo Brasil, pelo contrário, o Brasil está há pelo menos 20 anos atrasado. É mais fácil ver um profissional errar e culpar o profissional, julgar e criar a expectativa de que aquele é um mau profissional que cometeu uma falha deliberadamente e nem sempre foi assim. Ninguém sai de casa com o intuito de cometer uma falha. E o que faz um profissional errar? O que faz um profissional cometer uma falha? Um dano? Uma má prática? Acreditamos que ele teve um treinamento falho, que não usou uma barreira de segurança, então isso é importante que seja dito para a população”, explica a farmacêutica que há 12 anos atua como gerente de risco do INTO.

O Congresso da SOBRASP ocorreu no Windsor Oceânico, na Barra da Tijuca, entre quinta (6) e sexta-feira (7) e deixou como desafio o fortalecimento do Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP). Segundo Victor Grabois, presidente da SOBRASP, é importante, principalmente, aprender com as experiências que têm dado certo na área de cuidado com a saúde.

“É fundamental o engajamento das lideranças, valorizar o trabalho em equipe e a comunicação. Precisamos criar condições para que, dentro do contexto de cada organização, seja possível melhorar os processos internos. E também foi bem enfatizada a necessidade de aprendermos com o que está dando certo para evitar os erros”, ressalta.

O próximo Congresso da SOBRASP está marcado para 2021, ainda não há definição de onde será o evento. (pulsar)

 

Faça um comentário

+ 62 = 68