Dia das Mães de Maio é aprovado por governo de São Paulo contra a impunidade


Mães de Maio lutam contra a impunidade dos Crimes de Maio de 2006 (foto: brasildefato)

O governo do estado de São Paulo aprovou nesta segunda-feira (8) no diário oficial o “Dia Mães de Maio”. A intenção é que a data 12 de maio seja relembrada todos os anos nos municípios paulistas, com o objetivo de evitar que os crimes ocorridos em maio de 2006 sejam esquecidos e os responsáveis por eles permaneçam impunes.

De acordo com o Movimento Mães de Maio, que é formado por familiares das vítimas, à época, em apenas oito dias, mais de 500 pessoas foram mortas em São Paulo por grupos de extermínio formados por policiais militares.

Um relatório “São Paulo sob Achaque: Corrupção, Crime Organizado e Violência Institucional em Maio de 2006”, lançado em maio do ano passado por organizações sociais indica que o perfil da maioria das vítimas assassinadas por policiais naquela ocasião era de homens jovens, negros, pobres, alguns com tatuagens e com antecedentes criminais.

O projeto, de autoria da deputada estadual Telma de Souza (PT-SP), já havia sido aprovado no mês passado, por unanimidade, pela Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). Agora, fica incluído no Calendário Oficial do Estado para que a data seja comemorada anualmente.

Apesar de estarem próximos de completar sete anos, os “Crimes de Maio”, como ficaram conhecidos, ainda não foram solucionados. (pulsar/brasildefato)

 

Faça um comentário

50 + = 59