Desmatamento da Amazônia brasileira aumenta poluição em países vizinhos


(foto: reprodução)

(foto: reprodução)

Um estudo realizado por pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) constatou que o desmatamento por fogo da Amazônia brasileira tem contribuído para aumentar os níveis de poluição atmosférica nos países vizinhos. Segundo o estudo, os estados do Pará, Rondônia, Amazonas e Acre têm “exportado” a fumaça produzida para Bolívia, Peru e Paraguai. Juntamente com Mato Grosso, estes estados também registram o maior número de focos de queimadas na América do Sul.

De acordo com Saulo Ribeiro de Freitas, pesquisador do Inpe, as  queimadas florestais ocorrem em escala global. Porém, na América do Sul podem ser registrados mais de cinco mil focos de queimadas em um único dia.

Durante um mês, o acúmulo de vários focos de queimadas gera plumas de fumaça. Ao serem transportadas por massas de ar produzidas na região Norte e no centro do Brasil, estas plumas de fumaça chegam à região sul da América e podem cobrir áreas de até cinco milhões de quilômetros quadrados, como se observou em imagens de satélite.

A fim de estimar as fontes de emissão de fumaça por queimada na Amazônia e indicar a contribuição relativa de cada estado e país da região, os pesquisadores desenvolveram, nos últimos dois anos, um sistema baseado em dados de satélites. O sistema é capaz de identificar onde há focos de queimadas na América do Sul e estimar a quantidade de fumaça e, consequentemente, de poluentes do ar emitidos isoladamente em cada um dos estados brasileiros ou países da região. (pulsar/adital)

Faça um comentário

99 − 92 =