Cresce mobilização contra o fim da Universidade Federal da Integração Latino-Americana


(foto: divulgação)

(foto: divulgação)

A Medida Provisória (MP) 785, apresentada pelo deputado federal Sergio Souza (PMDB-PR) pretende transformar a UNILA (Universidade Federal da Integração Latino-Americana) em Universidade Federal do Oeste do Paraná (UFOPR). A universidade passaria a ser voltada para o agronegócio em articulação com indústrias locais. Para as entidades que divulgaram nota em defesa da UNILA, a proposta tem como objetivo desmantelar o projeto original de criação da instituição e fere os princípios de autonomia da universidade que são garantidos pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) e pela Constituição Federal.

As associações nacionais dos Pesquisadores e Professores de História das Américas (ANPHLAC) e de História (Anpuh), o Fórum Universitário Mercosul (FoMerco) e a Associação Brasileira de Hispanistas (ABH) já divulgaram nota em defesa da UNILA, além da própria reitoria da universidade.

Sediada na cidade de Foz do Iguaçu, na tríplice fronteira com a Argentina e o Paraguai, a UNILA foi criada em 2010, durante o segundo mandato de Luiz Inácio Lula da Silva, e  tem como vocação promover ensino, pesquisa e extensão em prol do fortalecimento da integração latino-americana, com ênfase no Mercosul, por meio do conhecimento humanístico, científico e tecnológico, e da cooperação solidária entre as instituições de ensino superior, organismos governamentais e internacionais.

Uma petição pública em defesa da UNILA, endereçada à Câmara dos Deputados, já tem mais de 12 mil assinaturas. O Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior – ANDES-SN também aprovou moção em repúdio à emenda aditiva de Sergio Souza.

O deputado federal Aliel Machado (Rede-PR), titular da Comissão de Educação da Câmara, afirmou na tarde da última segunda-feira (17) que vai propor a convocação de audiência pública ou seminário para discutir com professores, estudantes, técnicos e a sociedade como um todo a proposta de Sérgio Souza. (pulsar/rba)

Faça um comentário

+ 60 = 64