Corrida presidencial segue para o segundo turno com Dilma e Aécio


(foto: reprodução)

(foto: reprodução)

O resultado das eleições presidenciais levou pela quarta vez consecutiva a polaridade Partido dos Trabalhadores (PT) e Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) para a disputa no segundo turno.

A votação realizada no último domingo (5) para a Presidência da República foi acirrada. O candidato Aécio Neves (PSDB) superou as pesquisas de opinião e atingiu 33,6 por cento dos votos, deixando a ex-senadora Marina Silva (PSB) no terceiro lugar com 21,3 por cento. Já a candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT), manteve o primeiro lugar apertado contra o tucano, a petista conquistou 41,5 por cento do eleitorado.

A ‘onda da mudança’ proposta por Marina Silva (PSB) perdeu forças na reta final das eleições. A comoção nacional gerada pela morte do então candidato à presidência pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB), Eduardo Campos, acabou não sendo o suficiente para levar Marina para a disputa do segundo turno.

Como ocorreu em 2010, a quarta colocação da eleição presidencial ficou com o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL). A ex-deputada federal Luciana Genro obteve 1 milhão e 600 mil votos (1,5 por cento), quase o dobro do resultado de Plínio de Arruda Sampaio em 2010.

Atrás de Luciana Genro ficaram o Pastor Everaldo (PSC), com cerca de 770 mil votos (0,75 por cento); Eduardo Jorge (PV), com cerca de 620 mil votos; Levy Fidelix (PRTB), com cerca de 440 mil votos; Zé Maria (PSTU), com 90 mil votos; José Maria Eymael (PSDC), com 60 mil; Mauro Iasi (PCB), com 47 mil e Rui Costa Pimenta (PCO), com 12 mil votos. (pulsar)

Faça um comentário

66 + = 75