No Amapá, encontro discute comunidades quilombolas, heranças e tradições


(foto: João Ataíde)

(foto: João Ataíde)

Entre os dias 14 e 16 de julho, o II Encontro Diocesano da Pastoral Afro Brasileira reúne o movimento negro para discutir o tema “Comunidades Quilombolas, heranças e tradições”, em Macapá, no Amapá. O objetivo do encontro é fortalecer a pastoral junto às comunidades quilombolas, negras e tradicionais do estado.

Criada há cerca de dois anos, a Pastoral Afro-Brasileira do Amapá  é um espaço suprapartidário, aberto a qualquer um que queira participar. De acordo com o padre Francivaldo, o intuito é dar visibilidade e discutir ferramentas para a população negra, no que fiz respeito à construção da identidade negra ligada a sua ancestralidade.

Toda  terceira terça-feira de cada mês, membros de religiões de matriz africana e da igreja católica São Benedito, localizada na Zona Central de Macapá , se reúnem para celebrar a Missa Afro, com elementos afros como:  banho de cheiro, som de caixas de marabaixo e ladainhas rezadas por comunidades convidadas.

 As inscrições para o II Encontro Diocesano da Pastoral Afro Brasileira estão abertas até o próximo dia 10 de julho. Para mais informações entre em contato pelo telefone (96) 3222-1058 ou pelo email paroquiasaobenedito.macapa@hotmail.com. (pulsar)

*A reportagem foi enviada pelo comunicador João Ataíde, que também integra a rede Mídia dos Povos, para a Pulsar Brasil.

Faça um comentário

33 − 26 =