Comitês Populares da Copa realizam atos em todo o país pelo 15M


(foto: reprodução)

(foto: reprodução)

No próximo dia 15 de maio, Dia Internacional de Lutas contra a Copa, os Comitês Populares realizam diversas manifestações em todo o país. Além das 12 cidades-sede do Mundial, outras cidades brasileiras também confirmaram atos para o 15M. O lema Copa sem Povo, Tô na Rua de Novo ainda será lembrado em outros países como Alemanha, França e Estados Unidos.

Desde 2011, os Comitês se organizam para denunciar as violações de direitos humanos ocasionadas pelo megaevento da Federação Internacional de Futebol (Fifa). Entre as denúncias estão as remoções, a higienização das cidades e a elitização do esporte. Para Marina Mattar, integrante do Comitê Popular de São Paulo, a pergunta “Copa pra quem?” precisa ser feita principalmente quando se pensa no legado a ser deixado pelo Mundial.

Durante todo o dia 15, movimentos sociais realizam intervenções na cidade de São Paulo e, a partir das 17 horas a concentração está marcada para a Praça do Ciclista, na avenida Paulista. De acordo com Marina, a principal pauta levantada pelos manifestantes é a criminalização das manifestações. Ao todo, o manifesto da Articulação Nacional dos Comitês Populares da Copa (Ancop) reúne 11 pautas.

Segundo a Ancop, até o momento o panorama dos atingidos é de 250 mil pessoas removidas, trabalhadores ambulantes impedidos de trabalhar livremente, população de rua sofrendo com a higienização e o aumento da exploração sexual é preocupante. (pulsar)

Audios:

Faça um comentário

1 + 8 =