Colômbia é considerada vanguarda em restauração ecológica na América Latina


(foto: reprodução)

(foto: reprodução)

Os esforços de restauração ecológica na Colômbia, realizados durante os últimos anos, têm contribuído para o acúmulo de experiências e conhecimentos especializados, que colocam o país em posição de vanguarda nesta área na América Latina. A conclusão é da publicação “A restauração ecológica na Colômbia: tendências, necessidades e oportunidades”, do Centro para a Pesquisa Florestal Internacional (CIFOR).

O estudo oferece resultados de uma análise retrospectiva das iniciativas de restauração de ecossistemas executadas na Colômbia e apresenta a evolução do setor e o contexto atual. Além disso, ainda há recomendações para superar as principais barreiras ao desenvolvimento do país e alcançar mais impacto. Segundo o centro de pesquisa, a restauração ecológica pode ajudar a impulsionar a conservação da biodiversidade, a oferta de serviços ambientais e a atenuação da mudança climática.

Os autores da pesquisa analisaram 119 projetos de restauração realizados em bosques, mangues e outros ecossistemas. Um dos principais resultados do estudo se refere ao papel desempenhado pelo Estado. As entidades governamentais têm sido o principal agente responsável de financiamento, execução e monitoramento de mais de dois terços dos projetos. Mais da metade das terras onde foram executados os projetos são de propriedade do Estado.

As organizações não governamentais (ONGs) e instituições acadêmicas, por outro lado, tiveram menos projetos a seu cargo. No entanto, conseguiram disseminar resultados com mais êxito que as entidades do governo, uma vez que os apresentaram em conferências, artigos científicos em revistas especializadas nacionais e internacionais e na web.

O estudo completo pode ser encontrado no site www.cifor.org. (pulsar/adital)

Faça um comentário

− 4 = 3