CNJ vai investigar supostas irregularidades em salários de 84 juízes de Mato Grosso


(foto: reprodução)

(foto: reprodução)

O Conselho Nacional de Justiça vai investigar pagamentos com suspeitas de irregularidades feitos a 84 juízes do Tribunal de Justiça do Mato Grosso.

Segundo informações da Agência Brasil, o caso veio à tona depois da imprensa local divulgar que um dos magistrados teria recebido  503 mil reais no mês de julho.

O TJ de  Mato Grosso explicou que os pagamentos foram amparados em uma decisão do próprio CNJ.

E o juiz Mirko Vincenzo Giannotte teria recebido essa quantia como compensação legal por ter atuado por dez anos em comarcas maiores da que está lotado.

Em nota publicada na internet, o corregedor Nacional de Justiça, ministro João Otávio de Noronha, esclareceu que não autorizou pagamentos de valores vultosos.

Ele explica que houve apenas uma decisão em um caso específico, em que foi autorizado o pagamento de indenização de 29 mil a uma juíza que atuou em uma instância superior.

O corregedor do CNJ disse ainda que esse entendimento não pode ser aplicado automaticamente aos demais magistrados O conselho determinou a suspensão imediata de novos repasses. (pulsar)

*Informação da Radioagência Nacional

Faça um comentário

69 − 63 =