“Cidade de exceção” nos megaeventos esportivos é tema de debate em seminário internacional


(foto: reprodução)

(foto: reprodução)

Na última quinta-feira (11), o Seminário Internacional Cidades Rebeldes realizou o debate “Megaeventos esportivos e megaprojetos em cidades à venda” em São Paulo. De acordo com um do participantes, o professor e urbanista Carlos Vainer, do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (Ippur), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), se no cotidiano a vida é regulada por normas e leis, para a realização desses eventos as regras precisam ser flexibilizadas, é a chamada “cidade de exceção”.

No caso da Copa, a questão se estabeleceu por meio das exceções à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), isenções tributárias para as empresas relacionadas à Fifa (Federação Internacional de Futebol) e a lei geral da Copa, que consolidou garantias para a realização do evento. Em uma de suas flexibilizações, essa lei retirou a proibição de venda de bebidas em estádios, prevista no Estatuto do Torcedor, e autorizou a bebida na marca de preferência da Fifa.

Outro tema levantado no debate foi em relação à flexibilização de direitos. De acordo com o juiz Jorge Luiz Souto Maior, existe uma relação da Copa com o debate atual sobre o projeto de terceirização indiscriminada que tramita no Congresso Nacional.

Souto Maior também destacou que “houve a explicitação da força repressora do Estado. Todos unidos para impedir e reprimir as manifestações”. A relação entre grandes eventos, política e manifestações é histórica. Em 1936, as Olimpíadas em Berlim foram o cenário para Adolf Hitler afirmar o nacional socialismo na Alemanha. Em 1968, na Cidade do México, um massacre de estudantes dez dias antes das Olimpíadas quase fez a organização cancelar o evento esportivo, que ficou com a imagem manchada. Em 1970, a vitória do Brasil na Copa no México foi usada pela ditadura militar para promover um clima de ufanismo no país, enquanto a esquerda era duramente torturada. (pulsar/rba)

Faça um comentário

84 − 76 =