Camponeses ocupam Terracap e Secretaria de Agricultura no Distrito Federal


(arte: fbcdn)

(arte: fbcdn)

Na manhã da última quinta-feira (13), a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) e a Secretaria de Agricultura do Distrito Federal foram ocupadas por integrantes de nove movimentos sociais de luta pela terra do DF.

Cerca de mil e 500 trabalhadores rurais, organizados pelo MST, MBST, MLT, MTD, Fetraf, FetaDF/Contag; Unibras, MATR e FNL, participaram da ação unitária que compõe a Jornada Distrital pela Terra, Democracia e Vida.

Os trabalhadores reivindicam agilidade no processo de destinação de terras para a Reforma Agrária, principalmente das áreas já apresentadas aos dois órgãos do Governo do Distrito Federal (GDF).

Segundo Cledinei Carneiro, integrante da direção distrital do MST, já existem estudos que mostram a existência de áreas no Distrito Federal para assentar trabalhadores rurais. Além disso, é preciso um plano que atenda a todos, pois o que o governo apresentou só comporta 10% das pessoas atualmente acampadas.

Com a ocupação, os movimentos sociais também chamam atenção para a urgência de uma reforma política e da democratização dos meios de comunicação no País. A pauta de reivindicação ainda inclui a vinculação da produção à agroecologia, a manutenção da proibição da pulverização aérea e a transformação do Distrito Federal em território livre de transgênicos. (pulsar/mst)

Faça um comentário

− 1 = 6