Brasil registrou 160 mortes violentas por dia em 2014


(foto: Raphael Alves)

(foto: Raphael Alves)

Em 2014, o Brasil registrou 160 mortes violentas intencionais por dia. Segundo levantamento divulgado nesta quinta-feira (8) pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, os homicídios dolosos, latrocínios e as lesões corporais seguidas de morte somaram 58 mil 559 casos no ano passado. O número é 4,8 por cento maior do que as vítimas registradas em 2013. Com o aumento, a taxa de mortes violentas no país passou de 27,8 para 28,9 para cada grupo de 100 mil habitantes.

A maior parte dessas mortes foi enquadrada como homicídio doloso. Foram mais de 53 mil casos no ano passado. Em seguida, a ação policial aparece como segunda maior causa de óbitos violentos. Em 2014, foram mortas por policiais oito pessoas por dia, em um total de três mil e 22 casos. O número é 37,2 por cento superior às mortes causadas pelas forças de segurança em 2013.

Os roubos seguidos de morte vitimaram duas mil e 61 pessoas em 2014. Em 2013, foram registrados mil 928 latrocínios em todo o país, além de mil 172 lesões corporais seguidas de morte. O número de ocorrências de lesões corporais seguidas de morte caiu para 773 casos em 2014. As mortes de policiais também caíram, de 408 casos, em 2013, para 398, no ano passado.

Alagoas teve a maior taxa de mortes intencionais por 100 mil habitantes, foram 66,5 em 2014. A Bahia registrou o maior número absoluto de mortes violentas, com seis mil 265 vítimas em 2014. O Rio de Janeiro foi o segundo estado em número absoluto de mortes intencionais, com cinco mil 714.

O Fórum Brasileiro de Segurança Pública fez o levantamento com base em informações disponibilizadas pelas secretarias de Segurança Pública e Defesa Social em suas páginas oficiais, além de dados obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação. (pulsar/rba)

Faça um comentário

4 + 2 =