Brasil, Paraguai e Argentina incorporam guarani no ensino universitário


(foto: reprodução)

(foto: reprodução)

O ensino da língua guarani, idioma paraguaio oficial juntamente com o espanhol, foi incorporado ao currículo de estudos de universidades no Paraguai, na Argentina e no Brasil. A informação foi divulgada pela Secretaria de Políticas Linguísticas (SPL) na última semana.

O guarani será cursado como matéria acadêmica na Faculdade de Arquitetura da Universidade Nacional de Assunção (UNA), onde também será realizada uma oficina de expressão oral na língua.

A iniciativa se junta ao ensino de guarani no curso de Medicina, impulsionado desde junho do ano passado para “implementar o ensino da língua materna entre os estudantes universitários e como futura ferramenta de comunicação dos médicos com os pacientes”.

A Universidade da Patagônia, na cidade argentina de Comodoro Rivadavia, inclui um programa teórico e prático de introdução à língua guarani em meio aos estudos da Cátedra Livre de Povos Originais. Além disso, a Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), em Foz do Iguaçu, no Paraná, também oferece a disciplina de língua guarani dentro da grade da licenciatura em Letras.

O idioma foi incorporado pela primeira vez ao ensino superior em 1994, por meio da Faculdade de Filosofia da Universidade Nacional de Assunção, no Paraguai. Segundo números oficiais, mais de 90 por cento dos paraguaios é bilíngue e 57 por cento da população só se comunica em guarani. Além do Paraguai, algumas regiões na Bolívia, na Argentina e no Brasil falam a língua. (pulsar/rba)

Faça um comentário

9 + 1 =