Brasil faz um milhão de abortos induzidos por ano e número de mortes é alarmante


(imagem: reprodução)

(imagem: reprodução)

O Brasil registra anualmente um milhão de abortos induzidos e uma em cada cinco mulheres já adotou essa prática. O abortamento clandestino constitui a quinta causa da morte materna no país. Esses dados serão analisados entre os dias 2 e 4 de maio no primeiro Encontro Nacional do Movimento de Mulheres Olga Benário, em Recife, Pernambuco.

O Movimento, que é uma frente de entidades feministas, constituída há três anos para lutar pelos direitos da mulher e por uma sociedade sem injustiças e sem explorações, traz à tona os resultados de pesquisas realizadas pelo Ministério da Saúde e por organizações de mulheres.

Em razão da ilegalidade do aborto, é crescente o número de mortes provocadas no Brasil por causa de procedimentos clandestinos em condições insalubres. Em 2001, no Brasil, foram registradas 9,4 mortes de mulheres por abortamento para cada 100 mil nascidos vivos. O Sistema Único de Saúde (SUS) internou no ano passado 243 mil mulheres para fazerem curetagem pós-abortamento.

As entidades ligadas ao Movimento Olga Benário são favoráveis à descriminalização do aborto e alegam que essa medida constitui e representa não um atentado à vida, como argumentam as igrejas brasileiras, mas a redução de mortes clandestinas de mulheres no país. (pulsar/carta maior)

Faça um comentário

78 + = 88