Boulos articula frente ampla com partidos de esquerda, movimentos sociais, juristas e artistas


(foto: mídia ninja)

Diante da possibilidade de construção de uma frente de partidos de esquerda sem o PT no Congresso Nacional, o ex-candidato à presidência pelo PSOL, Guilherme Boulos, procurou dirigentes de PC do B, PSB, PDT, PT e Rede para formar o que chama de frente ampla pela democracia.

A proposta de Boulos é juntar lideranças dos seis partidos e também de movimentos sociais, grupos de juristas e artistas na defesa de temas comuns para atuarem além do Congresso.

Se Boulos tiver sucesso, a frente deverá ser lançada em um ato em São Paulo, no início de 2019, com a presença de nomes como Fernando Haddad (PT), Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede), além dele próprio.

O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, chegou a ironizar, durante encontro com as bancadas do PT da Câmara e do Senado, em novembro em Brasília, a tentativa de criação de um bloco de oposição a Bolsonaro sem a participação de seu partido.

“Frente de esquerda sem o PT ou é miopia ou uma esquerda que não é tão esquerda assim”, disse. (pulsar/revista fórum)

Faça um comentário

79 + = 81