Ativista defende redução de carros nas ruas durante 2º Fórum Mundial da Bicicleta em Porto Alegre


A bicicletada realizada durante o Fórum Mundial da bicicleta reuniu milhares de pessoas em POA (foto: Ramiro Furquim/sul21)

A diretora da ONG nova-iorquina Transportation Alternatives Caroline Samponaro defendeu a retirada gradual dos espaços destinados aos carros de uso individual para um tráfico mais “pacífico, seguro e sustentável” nas cidades. Ela participou do 2º Fórum Mundial da Bicicleta, que se encerrou nesse domingo (24) em Porto Alegre.

Para a ativista, a luta por uma cidade diversificada em seus modais de mobilidade urbana é, também, a luta por uma cidade que valorize e democratize espaços públicos. Ela explica que não adianta aumentar o número de ciclistas se as ruas continuam entupidas de carros. Por isso, defende a implementação de “políticas para tornar o ciclismo mais seguro”, além da diminuição da circulação de carros privados nas ruas.

Em sua primeira visita à cidade, ela diz estar “inspirada pela energia incrível dos ativistas” de Porto Alegre. Caroline participou do debate “Pedalar para Transformar”, uma das atividades do Fórum.

Antes do encerramento, que ocorreu com a realização de uma Assembléia Geral, foi realizada a tradicional bicicletada da Massa Crítica, que ocorre toda última sexta-feira de cada mês em várias cidades do país. A manifestação ganhou fôlego extra com a realização do Fórum e milhares de ciclistas se integraram à pedalada, que passou por várias vias importantes de Porto Alegre.  (pulsar/sul21)

Faça um comentário

29 − = 25