Atingidos por Belo Monte ocupam órgão do Governo Federal em Altamira


Atingidos por Belo Monte enfrentam dificuldades para assegurar direitos (foto: mab)

Atingidos por Belo Monte enfrentam dificuldades para assegurar direitos (foto: mab)

Atingidos por Belo Monte da Lagoa do Independente 1 ocuparam a Casa de Governo, escritório especial da Secretaria de Governo da Presidência da República em Altamira (PA), na manhã de quinta-feira (16). Eles exigem que o governo federal dê continuidade às negociações para que que a Norte Energia, dona de Belo Monte, faça o cadastramento das 500 famílias da comunidade. A empresa se recusa a fazer o cadastro e a reconhecer os direitos dos atingidos.

O protesto também é contra o esvaziamento da Casa de Governo em Altamira. O órgão, que tinha o papel de contribuir na solução de conflitos envolvendo Belo Monte, tem sido sistematicamente esvaziado desde o golpe de 2016.  De acordo com José Viana, da equipe de coordenação da comunidade, a postura do governo federal tem sido de enorme desrespeito com as pautas sociais e os direitos do povo.

José Viana explicou que uma comissão havia se direcionado para a Casa de Governo para apresentar a pauta de reivindicações. No entanto, ao chegar lá, encontraram a unidade vazia e com o portão trancado. A chefe da unidade, Elisângela Trzeciak, está em Belém.

Os manifestantes, organizados no Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), mantém acampamento em frente à Norte Energia desde ontem. Os atingidos só vão desocupar o órgão quando tiverem a pauta atendida. (pulsar/mab)

Faça um comentário

8 + 1 =