Anistia Internacional pede respeito à manifestação pacífica na Copa


(foto: Mídia Ninja)

(foto: Mídia Ninja)

Nesta quinta-feira (5), a Anistia Internacional realiza um ato em Brasília para pedir respeito à liberdade de expressão e à manifestação pacífica durante a Copa do Mundo. O movimento reuniu mais de 86 mil assinaturas, em cerca de 100 países, com a campanha “Brasil, chega de bola fora!” e pretende entregá-las ao Palácio do Planalto e ao Congresso Nacional. A preocupação é que a violência contra os manifestantes registrada nos protestos do ano passado volte a ocorrer durante o Mundial.

A organização reuniu alguns relatos de violência e acrescentou recomendações ao Poder Público no documento Eles Usam uma Estratégia de Medo: Proteção do Direito ao Protesto no Brasil, que estará disponível a partir desta quinta-feira no site do movimento.

De acordo com Renata Neder, assessora de Direitos Humanos da Anistia Internacional, o objetivo é a prevenção, para evitar eventuais violações por parte da polícia durante os protestos que podem ocorrer. Renata lembra que nas manifestações de 2013 a resposta da polícia foi abusiva, com uso excessivo da força, de balas de borracha e gás.

Entre outras recomendações, a Anistia pede que as autoridades brasileiras, federais e estaduais, assegurem que as polícias Civil e Militar, bem como outras forças de segurança, recebam treinamento adequado e efetivo para o policiamento de manifestações públicas, inclusive as de grande dimensão. (pulsar/brasil de fato)

Faça um comentário

72 − = 70