20 de novembro: a luta dos negros por igualdade continua


(imagem: reprodução)

(imagem: reprodução)

O Brasil foi um dos últimos países do mundo a abolir a escravidão, em 13 de maio de 1888. No entanto, o decreto assinado pela Princesa Isabel não colocou negros e brancos em condições de igualdade. Para o Movimento Negro, a data que precisa ser lembrada é o dia 20 de novembro, referência à morte do líder Zumbi dos Palmares.

Na região metropolitana do Rio de Janeiro, por exemplo, enquanto a renda mensal do homem branco é de três mil e 400 reais, a do homem negro é de mil e 800, o que representa uma diferença de 85,3 por cento. Seguindo a comparação, as mulheres brancas ganham em média dois mil e 500 reais e as mulheres negras mil e 400, uma diferença de 56 por cento.

Os dados fazem parte da pesquisa realizada pelo Laboratório de Análises Econômicas, Históricas, Sociais e das Relações Raciais, da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), tomando como base os dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no mês de outubro de 2014.

Para marcar este dia 20 de novembro, sexta-feira, o Rio realiza diversas atividades culturais e debates em lugares como Lagoa, Madureira, Centro, Vargem Grande, Niterói e São João de Meriti. (pulsar/brasil de fato)

Faça um comentário

+ 83 = 85