Venezuela e Coreia do Norte são incluídos em veto migratório dos EUA


Donald Trump amplia o veto migratório para oito países (foto: Getty Images)

Donald Trump amplia o veto migratório para oito países (foto: Getty Images)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, substituiu no domingo (24) o veto migratório a seis países de maioria muçulmana, que expirou, por um decreto que impõe restrições a oito nações, entre eles a Venezuela.

Os países afetados pela nova medida são: Irã, Líbia, Síria, Iêmen, Somália, Chade, Coreia do Norte e Venezuela. A medida entrará em vigor no dia 18 de outubro.

As medidas pretendem “melhorar a capacidade e os processos de vigilância para detectar a tentativa de entrada nos Estados Unidos de terroristas ou novas ameaças à segurança pública”.

O veto de Trump, emitido em março, entrou em vigor parcialmente no final de junho e impedia durante 120 dias a entrada nos EUA de refugiados e, durante 90 dias, o de cidadãos de seis países de maioria muçulmana: Irã, Somália, Sudão, Síria, Iêmen e Líbia.

O Tribunal Supremo dos EUA permitiu sua entrada em vigor e deu liberdade ao Executivo para definir suas próprias normas de aplicação, ainda que em uma audiência programada para o dia 10 de outubro estudará sua legalidade a fundo.

Os funcionários de alto escalão do Governo em coletiva de imprensa ressaltaram que as novas restrições se baseiam em uma revisão mundial em função da informação de que as nações afetadas compartilham com os EUA, e não em critérios de religião ou raça. (pulsar/opera mundi)

Faça um comentário

51 − = 46