Camponeses colombianos criticam Pacto Agrário do governo e reafirmam a greve agrícola


Greve agrária na Colômbia exige mais subsídios para o campo (foto:diariodaliberdade)

Greve agrária na Colômbia exige mais subsídios para o campo (foto:diariodaliberdade)

Vários sindicatos de agricultores colombianos decidiram não participar na assinatura do chamado Pacto Agrário convocado pelo governo colombiano. As assinaturas do pacto foram feitas nesta quinta-feira (12)

O Pacto Nacional pela Agro tem como objetivo conceber uma política rural integrada que aborde os graves problemas do campo. O governo do presidente Juan Manuel Santos convidou  prefeitos, governadores, indústrias e associações de agricultores.

Hector Centeno, porta-voz dos agricultores da região de Boyacá, anunciou a retirada de organizações camponesas de assinatura do Pacto Agrário. Ele explicou que os agricultores criticam o governo porque a política agrícola estaria sendo projetada “do centro para as regiões, quando deveria ser o contrário”.

O líder camponês também acusou a reunião da Aliança Agrícola de não ser um espaço para representar as necessidades dos camponeses colombianos. Centeno ainda criticou a presença de certos setores, como o presidente da Sociedade Colombiana de Agricultura, Rafael Mejia, que tem posições muito divergentes do camponeses.

 Hector Centeno ainda disse que até agora não não foram cumpridos os acordos feitos pelo governo colombiano em resposta à greve agrária nacional. Nas últimas semanas, a mobilização camponesa por subsídios agrícolas já levou milhares de pessoas  às ruas nas principais cidades da Colômbia em apoio. Os agricultores exigem redução no preço de fertilizantes e reclamam pelo preço baixo pago por produtos agrícolas importados.

Os agricultores estão exigindo uma renegociação dos acordos de livre comércio, especialmente o firmado entre Colômbia e Estados Unidos. A greve agrícola ainda segue em algumas regiões, por exemplo no departamento de Boyacá, no centro do país, onde 19 vias ainda estão bloqueadas. (pulsar)

Faça um comentário

+ 81 = 85