Projeto musical do interior da Bahia realiza apresentação no México


Produção de instrumentos do projeto O  Som do Sisal (foto: divulgação)

Produção de instrumentos do projeto O Som do Sisal (foto: divulgação)

Idealizado pelo maestro da Orquestra Santo Antonio de Coité na Bahia, Josevaldo de Almeida, o projeto O Som do Sisal que consiste na construção de instrumentos musicais a partir da flecha do sisal, vem realizando diversas apresentações e promovendo workshop de construção de instrumentos, nas cidades de Mérida e Cancun, no México.

A violinha de sisal, que já passou pelas mãos do cantor Saulo Fernandes e do instrumentista Armandinho Macêdo, é resultado de uma proposta inovadora e sustentável a partir da planta que sustenta a economia do sertão baiano.

As primeiras mudas da planta Agave Sisalana chegadas ao Brasil saíram justamente da Península de Yucatan, no México, por isso a ideia de devolver o sisal ao povo mexicano em forma de canção.

O projeto que foi inspirado na violinha de buriti, encontrado no parque do Jalapão, no Tocantins, já foi reconhecido com um prêmio nacional (Prêmios Laureate Brasil – Jovem Empreendedor Social 2017) e outro prêmio estadual (Concurso Ideias Inovadoras 2015 – FAPESB).

Nas apresentações estão sendo exibidas canções autorais do CD “Sons do Sisal”, que retratam a cultura do povo trabalhador do sisal. O grupo permanece em terras caribenhas até o dia 10 de agosto. O patrocínio da turnê internacional veio do Governo da Bahia, com recursos financeiros do Fundo de Cultura, a partir do edital de Mobilidade artística. (pulsar)

*Reportagem especial de Piter Júnior, direto do México.

Um comentário

  1. Emerson says:

    Parabéns a do projeto santo Antônio

Faça um comentário

11 − 8 =