Trabalhadores denunciam poluição ambiental em obras da Arena Amazônia


Arena Amazônia custará

Arena Amazônia será um dos estádios mais caros da Copa (foto: reprod.)

Trabalhadores das obras da Arena Amazônia, em Manaus, denunciaram poluição ambiental por resíduos descartados sem tratamento. Após várias reclamações feitas aos responsáveis pela construção do espaço, nenhuma providência foi tomada.

De acordo com os funcionários, água dos banheiro, do refeitório, da lavagem dos materiais químicos, tudo é jogado diretamente no meio ambiente, sem nenhum tipo de tratamento. Um dos denunciantes, que não quis ser identificado, disse a Rede Tiradentes de Rádio e Televisão que no início, até houve algum cuidado com os resíduos da obra, mas, com a ampliação e rapidez dos trabalhos foram deixados de lado.

Segundo o trabalhador, a obra tem obrigação de zelar pelas boas práticas da construção civil, garantindo a manutenção ambiental e saúde das pessoa envolvidas. Em nota, a assessoria de imprensa da Andrade Gutierrez, em Manaus, informa que o recente avanço das obras da Arena da Amazônia levou à necessidade de  remanejar a Estação de Tratamento de Esgoto do canteiro, que já está sendo reinstalada no local.

A empresa informa, ainda, que a obra possui sistema de coleta seletiva ativo e em conformidade com as normas ambientais vigentes. O estádio que está sendo construído em Manaus é um dos mais caros das obras para a Copa do Mundo de 2014, orçado em cerca de 605 milhões de reais. (pulsar)

.

Faça um comentário

− 6 = 2