Comerciantes que serão desapropriados por obras do estádio Itaquerão vão à Justiça por indenizações


Obras em torno do novo estádio afetam comércio local em Itaquera (foto:Saulo Tomé)

Obras em torno do novo estádio afetam comércio local em Itaquera (foto: Saulo Tomé)

Um grupo de 28 comerciantes estão ameaçados de desapropriação devido às obras do estádio Itaquerão, em São Paulo, que será palco de abertura da Copa de 2014. Os trabalhadores prometem entrar na Justiça para exigir o pagamento de indenizações.

Apenas os proprietários dos imóveis receberam indenização, no entanto, os comerciantes que são locatários não receberam nada. O cabeleireiro Uide Barbosa disse em entrevista ao jornal Estadão que não tem recursos para recomeçar a vida. Ele ocupa um ponto na Lagoa Salgada há 20 anos.

Além da perda do ponto, os comerciantes enfrentam a inflação dos preços dos imóveis e aluguéis no bairro, desde o anúncio da chegada do Itaquerão, que será novo estádio do Corinthians.  Alguns empresários também recusaram o as indenizações oferecidas por as considerarem muito abaixo do valor atual do mercado.

Os imóveis foram solicitados pela Prefeitura para a construção de uma alça de acesso ligando a Avenida Jacu-Pêssego ao centro do bairro. O processo de desapropriação está previsto para até o final do ano.

A coordenação do Comitê Integrado de Gestão Governamental Especial para a Copa do Mundo (SPCopa) alega que não há meios legais para encaminhar uma solução amigável. A situação será resolvida na Justiça.

Em um artigo publicado em 2012 no Le Monde Diplomatic o sociólogo e pesquisador Tiarajú D’Andrea  afirma que os investimentos na região priorizam “a lógica individualista expressa nas vias para automóveis”. De acordo com ele, que também é morador da região, essas obras em nada resolver os problemas estruturais do bairro pois os governantes não levam em consideração as reias necessidades dos moradores. (pulsar)

Faça um comentário

+ 71 = 79