Ministério Público exige laudos técnicos e Maracanã pode fechar outra vez


Segurança do novo Maracanã é questionada por MP. (Foto: Érica Ramalho/Blog do Planalto)

Segurança do novo Maracanã é questionada por MP. (Foto: Érica Ramalho/Blog do Planalto)

O Ministério Público requereu a apresentação de documentos que atestem a segurança do estádio Maracanã, que recentemente passou por reformas para a Copa do Mundo de 2014. Caso os laudos solicitados não sejam apresentados em 30 dias, o estádio será fechado novamente.

Segundo informou o jornal Lance, o requerimento foi feito no dia 29 de agosto e o documento foi recebido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) no 11 de setembro. Eles foram encaminhados à Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj).

Ouvida pelo jornal carioca, a Federação minimizou a questão. O diretor de competições da Ferj, Marcelo Viana, argumentou que este “é um estádio padrão Copa do Mundo. Não tem motivo para não resolver isso”. “Isso” é a garantia de segurança para os torcedores. O órgão informou que repassará os documentos aos administradores do estádio, recentemente privatizado.

Os quatro grandes times cariocas estavam jogando as partidas do Campeonato Brasileiro em outros estados durante as últimas obras do Maracanã. A alternativa seria o Engenhão, construído em 2007 nos padrões dos Jogos Panamericanos. Porém, o estádio apresentava problemas de segurança.

Além das modificações para a Copa, o Maracanã passou por obras para o Mundial de Clubes, em 2000, e para os Panamericanos, em 2007. Segundo os cálculos do Comitê Popular da Copa e das Olimpíadas no Rio, a soma dessas reformas chega a 1,97 bilhão de reais. Desse valor, mais de 76% corresponde ao custo assumido pelo Estado, que só receberá 12% disso dos novos administradores em 35 anos. Um prejuízo de 1,27 bilhão de reais. (pulsar)

Faça um comentário

− 8 = 1