Metroviários de São Paulo entram em greve contra privatização do metrô


Metroviários em SP entram em greve contra a privatização. (foto: reprodução)

Metroviários em SP entram em greve contra a privatização. (foto: reprodução)

As linhas 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha e 5-Lilás do metrô de São Paulo funcionam parcialmente na manhã desta quinta-feira (18), por conta da greve dos metroviários contra a privatização de duas linhas do sistema: 5-Lilás e 17-Ouro, cuja leilão será realizado na sexta-feira (19), na Bolsa de Valores. A paralisação é por 24 horas.

Além de defender a empresa pública, o processo de licitação das linhas foi direcionado, segundo os metroviários, estabelecendo condições que só uma empresa pode cumprir, a CCR. O governo nega e diz acreditar em concorrência. Ainda de acordo com os trabalhadores, o lance inicial previsto no leilão, 189 milhões e 600 mil reais, não chega a cobrir sequer os investimentos iniciais do estado – e será financiado com dinheiro público, por meio do BNDES.

Com a greve, foi liberado o rodízio de carros de passeio e o serviço da zona azul. Em nota, a Companhia do Metropolitano (Metrô) lamentou a decisão e afirmou que acionou o seu plano de contingência. (pulsar/rba)

Faça um comentário

72 − = 66