Mutirão da Justiça no Rio registra quase 25 mil processos de violência doméstica


(foto: reprodução)

(foto: reprodução)

Quase vinte e cinco mil processos envolvendo violência contra a mulher foram movimentados pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro na nona Semana da Justiça pela Paz em Casa.

Em quatro dias de atendimento, os números dão a exata medida da gravidade do problema que afeta as mulheres, vítimas da violência doméstica e familiar no estado.

No período, o tribunal contabilizou ainda mais de mil audiências, mais de 400 decisões de medidas protetivas de urgência a mulheres ofendidas. Também foram expedidas mais de mil e oitocentas sentenças de violência contra a mulher.

Em Saquarema, na região do Lagos, foi inaugurada uma versão adaptada do projeto Violeta, que acelera o acesso à Justiça de mulheres que estão com sua integridade física e até mesmo com a vida em risco.

Na cidade o projeto vai contar uma equipe de advogada, assistente social e psicóloga voluntárias. A ideia é que, nos casos mais graves, a medida protetiva saia em até quatro horas.

O projeto também está presente nos Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da Capital, nos fóruns regionais de Campo Grande, Jacarepaguá e Bangu e nas comarcas de Nova Iguaçu-Mesquita e de São João de Meriti.

No período, também foi firmado no município de Saquarema um acordo de cooperação técnica com o Mamas, Movimento Articulado de Mulheres Amigas de Saquarema, que busca prestar atendimento humanizado. (pulsar)

*Informação da Radioagência Nacional

Faça um comentário

85 − = 78