Zapatistas escolherão candidata à presidência do México até maio


É a primeira vez que Exército Zapatista de Libertação Nacional apoia a ideia de disputar eleições (foto: reprodução)

É a primeira vez que Exército Zapatista de Libertação Nacional apoia a ideia de disputar eleições (foto: reprodução)

O Congresso Nacional Indígena (CNI) decidiu escolher sua candidata à presidência do México até o final de maio de 2017. O Exército Zapatista de Libertação Nacional (EZLN) manifestou seu apoio à decisão. As eleições no país devem ocorrer em 2018.

A decisão foi tomada na segunda etapa do Quinto Congresso, realizada de 29 de dezembro do ano passado a primeiro de janeiro de 2017. O CNI já havia anunciado a intenção de disputar as eleições ainda na primeira etapa, realizada em outubro. A ideia original era anunciar a candidata no primeiro dia do ano, aniversário do levante indígena no México.

No domingo (1º), foi reforçada a ideia de criar um Conselho Indígena de Governo cuja porta-voz será uma mulher – mesmo nome que deve se lançar à disputa eleitoral. A previsão é que a candidatura indígena seja anunciada no dia 28 de maio.

De acordo com a organização do Congresso, representantes dos 66 povos originários do México estavam presentes nas discussões. Além disso, 430 comunidades indígenas foram consultadas e se manifestaram favoravelmente à criação do Conselho de Governo.

O levante zapatista se iniciou em primeiro de janeiro de 1994, no estado de Chiapas, local onde se realizou o Quinto Congresso. É a primeira vez que o Exército Zapatista de Libertação Nacional (EZLN) se propõe a apoiar uma candidatura à presidência mexicana. (pulsar/brasil de fato)

Faça um comentário

2 + 7 =