Uso da pílula do dia seguinte é aprovado por 82% dos católicos jovens


papa-camisinha

Pesquisa aponta que maioria de jovens católicos aprovam pílula do dia seguinte (imagem: postsdepescada)

Uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira (22) apontou que 82% de jovens católicos brasileiros apoiam o uso da pílula do dia seguinte. No caso de religiosos com mais idade, a aprovação da pílula é de 75%. A pesquisa foi encomendada ao Ibope Inteligência pela organização feminista Católicas pelo Direito de Decidir.

De acordo com o resultado da investigação, que buscou a opinião dos jovens católicos sobre as mudanças nos rumos da moral sexual da Igreja, 56%  apoiariam a instituição decidisse aceitar a união entre pessoas do mesmo sexo. No caso de fiéis com mais de 31 anos, 43% seriam favoráveis a essa mudança.

A maioria dos jovens discorda da prisão de mulheres que precisem recorrer ao aborto, independente de renda, escolaridade e região do país. No caso, a discordância é de 77% dos jovens no Sul, enquanto nas outras regiões esse índice é de 60%. Mesmo assim, a pesquisa revela que as pessoas entrevistadas no Sudeste e Sul se mostram mais propensas a apoiar mudanças na Igreja do que as de outras regiões do país.

Jovens católicos também declararam apoio, total ou parcial, a mudanças na política interna da Igreja: 90% apoiam a punição de religiosos envolvidos em crimes de pedofilia e corrupção, 72% aprovam o fim do celibato para os padres e 62% a ordenação de mulheres.

O Ibope Inteligência ouviu a opinião de cerca de 4 mil brasileiros, entre maio e junho de 2013. Dos entrevistados, 62% se declaram católicos, 23% evangélicos e 15% adeptos de outras religiões, agnósticos ou ateus. (pulsar/sul21)

Faça um comentário

35 + = 36