Usina Trapiche tem contratos cancelados pela Coca-Cola


(foto: Jornal Caruaru)

(foto: Jornal Caruaru)

Após uma série de denúncias de violação dos direitos humanos a Usina Trapiche, localizada no município de Sirinhaém, em Pernambuco, deverá ter todos os contratos de comercialização do açúcar com a multinacional Coca-Cola cancelados.

O estudo O Gosto Amargo do Açúcar  foi promovido pela ONG internacional OXFAM e denunciou os crimes ambientais e ações violentas cometidas pela Usina desde 1998 contra uma comunidade tradicional de pescadores da região.

Atualmente, a população que foi expulsa do deu território de origem, vive espalhada pela periferia de Sirinhaém em condições desumanas. Estão distantes do lugar que garantia o trabalho, a vida, a soberania e a segurança alimentar de seus membros.

A campanha Por trás das Marcas, liderada pela OXFAM, reconhece o conflito territorial e aponta a necessidade da criação de uma Reserva Extrativista Federal (Resex) como forma de reparar as violações sofridas há quinze anos pela comunidade de pescadores.

De acordo com o Brasil de Fato, além da Usina Trapiche, o outro caso denunciado é o conflito territorial no Mato Grosso do Sul, envolvendo o povo Guarani-Kaiowá que luta pela demarcação do território tradicional, atualmente invadido pela Usina Monte Verde, outra grande fornecedora de açúcar para as multinacionais do setor alimentício. (pulsar/brasildefato)

Faça um comentário

61 − = 53