População de rua teme “higienização” de Porto Alegre durante a Copa do Mundo


(foto: Cristiane Moreira)

(foto: Cristiane Moreira)

Na última quinta-feria (8), foi realizado em Porto Alegre o seminário “População em Situação de Rua e sua interface com a Segurança Pública em tempos de Copa do Mundo”. Participantes em situação de rua foram os protagonistas do evento e apresentaram várias denúncias de perseguições e  agressões. Todos mostraram-se temerosos com a possibilidade de ser promovida uma “higienização social” na cidade durante o Mundial.

Para Richard Gomes de Campos, integrante do Movimento Nacional da População de Rua, a fome do morador de rua não é de comida, mas de garantia dos seus direitos. O direito à moradia e ao atendimento de saúde estão entre as reivindicações do grupo.

Dezenas de moradores de rua se inscreveram para falar durante o seminário. O conteúdo de seus pronunciamentos foi, em sua maioria, de denúncias de violência policial e indiferença do poder público frente a situação em que vivem. Um dos participantes afirmou sofrer perseguição de um policial de codinome “Stevie”, que já teria sido autor de diversas agressões. (pulsar/revista fórum)

Faça um comentário

55 − = 54