Pesquisa revela insatisfação dos moradores do Rio com as UPPs


(charge: Latuff)

(charge: Latuff)

De acordo com uma pesquisa recente do Datafolha, na avaliação de 70 por cento dos moradores do Rio de Janeiro, as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) deveriam passar por mudanças. Do total, 15 por cento dos entrevistados defendem que as UPPs podem permanecer como funcionam atualmente e 9 por cento avaliam que o projeto deveria acabar.

Entre as críticas levantadas na capital carioca, está o fato de que a ocupação policial deveria  preparar o terreno para a chegada de políticas sociais; porém, a proposta ainda está distante da realidade. Ainda faltam investimentos como saneamento básico, coleta de lixo e mais segurança nas comunidades. Na prática, a polícia virou gestora do espaço, determinando horário de bailes, festas e interferindo até mesmo no funcionamento do comércio.

Ainda segundo a pesquisa, 49 por cento dos entrevistados avaliam que as unidades melhoraram, ao menos um pouco, a segurança na cidade. Já 44 por cento dizem que não houve alteração. Criadas em 2008, existem hoje 38 UPPs no estado: 37 na capital e uma em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

Na última sexta-feira (22), moradores do Morro dos Macacos, na Zona Norte do Rio, acusaram Policiais Militares pela morte de José Roberto Lorena Ramos, de 28 anos, baleado em uma troca de tiros. Familiares da vítima afirmam que ele era ourives, trabalhava no centro da cidade e não tinha qualquer envolvimento com o tráfico. As irmãs contaram que ele estava subindo o morro sozinho para ir à casa da avó quando foi atingido por três tiros a uma curta distância.

Depois do enterro, vizinhos e amigos fizeram um protesto na avenida 28 de Setembro. O caso foi registrado como homicídio decorrente de ação policial. A família também reclamou da demora para conseguir registrar a ocorrência. Já a Coordenadoria da Polícia Pacificadora (CPP) argumentou que os policiais foram atacados e somente revidaram os tiros de traficantes, entre os quais estaria José Roberto. (pulsar/revista fórum)

Faça um comentário

76 − 70 =