Na Bolívia, movimentos sociais se reúnem em defesa de uma Nova Ordem Mundial


(foto: @ sanchezceren)

(foto: @ sanchezceren)

O último final de semana (14 e 15) foi marcado pelo Encontro Plurinacional e Social de Integração dos Povos, que ocorreu em Santa Cruz, na Bolívia. O Encontro antecedeu a cúpula G-77 mais China, cujo principal objetivo é estabelecer as metas de desenvolvimento para o milênio.

As duas atividades ocorreram no mesmo local  e segundo os organizadores do Encontro Plurinacional, a proposta não foi criar uma cúpula paralela, mas sim uma possibilidade para que todas as organizações sociais também pudessem participar com sugestões para as metas do milênio.

O secretário executivo da Central de Trabalho do Departamento de Santa Cruz, Ronaldo Borda, anunciou que os movimentos sociais elaboraram um documento com uma série de propostas ligadas à erradicação da pobreza,  garantia da segurança alimentar e defesa do meio ambiente para a elaboração de uma Nova Ordem Mundial.

O documento foi entregue aos presidentes e representantes das 133 nações em desenvolvimento presentes  para o encontro promovido pela Organização das Nações Unidas (ONU) G 77 mais China. De acordo com Borda, Evo Morales foi o responsável por encaminhar as propostas para os outros países.

Na cúpula, os países participantes estabeleceram uma série de propostas para uma Ordem Mundial mais justa. Os representantes reunidos no G-77 mais China também exigiram que a ONU priorize a erradicação da fome e da miséria até 2030. (pulsar/púlsar)

Faça um comentário

81 + = 90