Mulheres indígenas criam agência de notícias


(foto: reprodução)

(foto: reprodução)

Na última semana, no México, um grupo de mulheres comunicadoras apresentou a Agência de Notícias de Mulheres Indígenas e Afrodescendentes, a Notimia. A proposta é garantir o espaço para visibilizar a luta dos povos e comunidades de toda a América, mundializando a cobertura.

O grupo tem o apoio da Agência Espanhola de Cooperação Internacional e da ONU-Mulheres (Organização das Nações Unidas). Com isso, dessa vez , as mulheres indígenas e negras terão um papel importante na décima sexta sessão do Fórum Permanente para as Questões Indígenas da ONU, que acontece de 24 de abril até cinco de maio. A cobertura deverá ser o primeiro grande trabalho da agência, que pretende espalhar pelo mundo as vozes dos indígenas, sempre tão cerceadas.

Além disso, o grupo deve começar a abastecer o mundo todo com narrativas dos povos indígenas, dos afrodescendentes, histórias e lutas em andamento. O foco são as questões das mulheres, mas não só. A rede Notimia já possui 2o0 colaboradoras profissionais de todo o continente americano, bem como da África, Ásia e Oceania.

Para conhecer a agência acesse: www.notimia.com. (pulsar/agência patrícia galvão)

Faça um comentário

95 − 91 =