Malala anuncia apoio a três ativistas que lutam pela educação no país


A ativista paquistanesa Malala Yousafzaien em evento no Brasil (Rovena Rosa/Agência Brasil)

A paquistanesa Malala Yousafzai, que é ativista pelo direito à educação, anunciou hoje (10) três brasileiras que passam a integrar a Rede Gulmakai, uma iniciativa do Fundo Malala que apoia ativistas da área da educação de meninas e mulheres em vários países. Premiada em 2014, Malala foi a pessoa mais jovem a receber o Nobel da Paz.

As escolhidas são ligadas às organizações não governamentais Ação Educativa (Denise Carreira), Movimento Infanto-juvenil de Reivindicação (Sylvia Siqueira Campos) e Associação Nacional de Ação Indigenista (Ana Paula Ferreira de Lima).

Denise Carreira, uma das contempladas pelo Fundo Malala, disse que a ativista é um símbolo contra a intolerância, contra os fundamentalismos. Segundo ela, esse momento que o país atravessa, em que a intolerância cresceu muito, com a ação de grupos ultraconservadores no país e especialmente nas escolas, esse reconhecimento constitui uma conquista política. (pulsar)

*Informação da Agência Brasil

 

Faça um comentário

27 − 22 =