Herbicida da Monsanto pode ser causa de epidemia entre trabalhadores rurais


(foto: reprodução)

(foto: reprodução)

A epidemia de uma doença desconhecida, que destrói os rins e tem levado à morte milhares de agricultores na América Central e Ásia, pode estar relacionada ao herbicida glifosato da Companhia Monsanto. Porém, apesar dos alertas de cientistas sobre os perigos da enfermidade, os Estados Unidos, país sede da indústria multinacional de agricultura e biotecnologia, não reconhecem a gravidade da questão.

Há anos, a comunidade científica tenta desvendar o mistério da epidemia que já atingiu países da América Central, além da Índia e Sri Lanka. A doença atinge agricultores pobres que realizam trabalho braçal em más condições e em localidades de climas quentes. Em todas as ocasiões em que a doença foi diagnosticada, os trabalhadores haviam sido expostos a herbicidas e metais pesados.

A enfermidade, conhecida como CKDu (Doença Renal Crônica de causa desconhecida), já é a segunda maior causa de mortalidade entre os homens de El Salvador, que possui atualmente a maior taxa de mortalidade por doença renal do mundo. Os países vizinhos Honduras e Nicarágua também apresentam taxas extremamente altas de mortalidade por doença renal. Em El Salvador e na Nicarágua, por exemplo, mais homens estão morrendo por CKDu do que por HIV/AIDS, diabetes e leucemia juntas.

Apesar das graves perdas impostas à saúde dos agricultores atingidos nos vários países, poucos profissionais da medicina estão cientes dos riscos da CKDu. De acordo com Catharina Wesseling, diretora regional do Programa Saúde, Trabalho e Ambiente (Saltra) na América Central, pioneiro no estudo da epidemia, nefrologistas e outros profissionais da saúde pública dos países ricos não estão familiarizados com o problema. Durante a Cúpula da Saúde de 2011, realizada na Cidade do México, os Estados Unidos chegaram a rechaçar a proposta dos países da América Central, que teriam listado a CKDu como uma das prioridades para as Américas.

A Monsanto patenteou o glifosato como herbicida na década de 1970 e tem usado o produto sob a marca “Roundup” desde 1974. Em 2005, os produtos com glifosato da Monsanto estavam registrados em mais de 130 países, para uso em mais de 100 tipos de cultivo. Em 2013, o glifosato era o herbicida com maior volume de vendas no mundo. (pulsar/adital)

Faça um comentário

17 − = 15