Expositores da Feira do Mineirinho aguardam retorno sobre novo contrato após 5 meses impedidos de trabalhar


Diálogo com poder público só foi possível com manifestações (foto:hojeemdia)

Diálogo com poder público só foi possível com manifestações (foto:hojeemdia)

Expositores da Feira do Mineirinho, em Belo Horizonte, aguardam resposta sobre contrato provisório com a empresa que irá gerenciar o novo espaço da feira. Sem trabalhar desde 21 de abril, devido aos preparativos da Copa das Confederações e o Mundial de 2014, os feirantes poderão voltar a expor na área próximo ao estacionamento do ginásio do Mineirinho.

Antônia Lúcia Pereira Lima, expositora da Feira de Artesanato do Mineirinho e presidente da ONG Mineirinho (ex-ASFEMAA, Associação da Feira Mineira de Arte e Artesanato do Mineirinho) conta que há dois anos luta pela permanência do espaço que é a fonte de renda de cerca 400 expositores. Os feirantes expunham no ginásio Jornalista Felipe Drumond, o Mineirinho, próximo ao Mineirão, estádio-sede das competições mundiais de futebol.

A presidente da ONG Mineirinho também afirma que apenas depois das manifestações que levaram milhares de pessoas as ruas em junho e julho desse ano, conseguiram dialogar com o poder público. O terreno do ginásio pertence ao governo federal mas, segundo Antônia, não houve preocupação em criar uma secretária para cuidar da questão social, ou seja, da situação dos feirantes afetados.

A administração do espaço era gerenciada por um empresa, que segundo os feirantes, violava diversos direitos trabalhistas, monopolizando alguns serviços necessários aos expositores. A ONG desde então luta pela permanência no local com condições mínimas de trabalho onde os direitos dos trabalhadores sejam respeitados.

Mas foi apenas com a interferência do Ministério Público Federal que um contrato provisório foi aberto para administrar a feira temporária no estacionamento do ginásio. No entanto, apenas a empresa que já gerenciava a Feira há 6 anos concorreu a licitação. Agora, os expositores esperam o resultado do contrato para continuar a trabalhar até o próximo ano, quando será aberta uma nova licitação para administrar a Feira por mais tempo. (pulsar)

Audios:

Faça um comentário

33 − 24 =