Em São Paulo, mais escolas são ocupadas por pais, alunos e professores


(foto: reprodução)

(foto: reprodução)

Alunos, pais e professores da Escola Estadual Castro Alves, localizada na zona norte de São Paulo, decidiram em assembleia nesta quinta-feira (12) ocupar a escola, que está entre as 94 que serão fechadas pelo governo Alckmin, no chamado processo de reorganização. Cerca de duzentas pessoas permanecem na unidade.

Os alunos mais novos, do ciclo Fundamental I, permanecem em aula, mas para os demais as atividades foram suspensas. Relatos dão conta inclusive da retirada de móveis da unidade, antecipando que o processo de fechamento já está em curso.

De acordo com Mário Augusto, aluno do 3º ano da  Castro Alves, os estudantes mantiveram conversas ao longo da semana, desde que foram avisados do fechamento, e nesta quinta-feira (12) decidiram pela ocupação. O adolescente disse que as primeiras ocupações serviram como exemplo. Segundo o aluno, duas viaturas da Polícia Militar encontravam-se na porta da escola no início da tarde.

Os estudantes, pais e alunos devem se reunir novamente durante a noite, quando decidirão os rumos do movimento. Mário diz que, até o momento, a disposição é manter a escola ocupada até pelo menos o final de semana, quando a Secretaria de Educação deverá prestar explicações sobre a chamada reorganização. (pulsar/rba)

Faça um comentário

77 + = 79