Eleições presidenciais no Equador devem ter segundo turno entre Moreno e Lasso


Lenín Moreno (foto: Agência Efe/José Jácome)

Lenín Moreno (foto: Agência Efe/José Jácome)

Os candidatos Lenín Moreno e Guillermo Lasso disputarão a presidência do Equador no segundo turno. É o que indicam os resultados oficiais preliminares do pleito do último domingo (19). Com quase 90 por cento dos votos computados, o candidato governista do partido Aliança País obteve pouco mais de 39 por cento dos votos, enquanto Lasso, do partido opositor Creo, teve cerca de 28 por cento. Caso os resultados se confirmem até o final da apuração, Moreno seguirá a disputa com Lasso no dia dois de abril.

Os resultados oficiais foram divulgados pelo CNE (Conselho Nacional Eleitoral) do Equador nesta segunda-feira. O presidente do CNE, Juan Pablo Pozo, destacou que, devido à disputa acirrada, foi decidido não apresentar uma projeção de contagem rápida, e sim resultados parciais.

As pesquisas de boca de urna oscilavam entre uma vitória apertada de Moreno em primeiro turno e a disputa em segundo turno entre o candidato governista da Aliança País e Guillermo Lasso, ex-banqueiro candidato pelo partido Creo.

Para Moreno, os resultados das pesquisas de boca de urna ratificam que a chamada Revolução Cidadã, liderada pelo presidente Rafael Correa, “não será parada por ninguém”.

Mais de 12 milhões de equatorianos votaram neste domingo para decidir o presidente, vice-presidente e 137 deputados para a Assembleia Nacional, além de cinco representantes para o Parlamento Andino. (pulsar/opera mundi)

Faça um comentário

12 + = 17