Colômbia e FARC anunciam Comissão da Verdade após assinatura definitiva de paz


(foto: agência efe)

(foto: agência efe)

Os negociadores do governo colombiano e das FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) anunciaram na última quinta-feira (4) a criação de uma Comissão da Verdade, cuja atuação será “independente, imparcial e de caráter extrajudicial”. Após a assinatura do acordo definitivo de paz, o objetivo é esclarecer as violações aos direitos humanos cometidas de ambos os lados do conflito armado no país, que já dura mais de 60 anos e é o mais longo da América Latina.

Sinal de progresso nos diálogos entre as partes, o anúncio ocorre após uma recente escalada na tensão. Há uma semana, as FARC confirmaram que um de seus negociadores fora morto em um bombardeio do Exército — dias antes, o grupo guerrilheiro havia suspendido o cessar-fogo unilateral após ataques contra seus membros.

O trabalho da comissão, que começa a funcionar depois da assinatura de paz e uma vez que as FARC tenham abandonado as armas, estará centrado nas vítimas do conflito. O trabalho terá uma duração de três anos com um período anterior de preparação de seis meses.

Como parte de seu mandato, está previsto o esclarecimento das violações aos direitos humanos e ao direito internacional humanitário que aconteceram em razão do conflito, assim como as responsabilidades coletivas devido a estas práticas. (pulsar/opera mundi)

Faça um comentário

46 − = 37