Cidade gaúcha sedia maior encontro de economia solidária da América Latina


Uma das edições da feira do cooperativismo que ocorre em Santa Maria (foto: feicoop)

Uma das edições da feira do cooperativismo que ocorre em Santa Maria (foto: feicoop)

O maior evento de economia solidária da América Latina começa nesta sexta-feira (7) e vai até domingo (9) em Santa Maria, na região central do Rio Grande do Sul. A Feira Internacional do Cooperativismo (Feicoop) chega à vigésima quarta edição com a expectativa de bom público: a organização estima que 250 mil pessoas de todas as regiões do Brasil e de mais 16 países participem do encontro este ano.

A realização da Feicoop é resultado do trabalho de diversas entidades e movimentos da sociedade. A organização central é do projeto Esperança/Cooesperança, ligado à Arquidiocese de Santa Maria, que começou há 30 anos e atualmente é coordenado pela irmã Lourdes Dill. Ela atribui o sucesso da feira ao modelo de desenvolvimento que é promovido no evento.

A religiosa destacou que estão todos cansados  do modelo capitalista excludente, que trata as pessoas como descartáveis, que concentra riqueza e poder nas mãos de poucos e deixa a maioria à margem. Segundo ela, na economia solidária todos têm vez e voz.

As quase duas décadas e meia de Feicoop deram ao evento um formato identificado com a valorização da natureza, da vida saudável, da cooperação e do coletivo. Por isso, na feira não é permitido fumar. Também não é permitido comercializar refrigerantes, bebidas alcoólicas e, principalmente, produtos com agrotóxicos. Para a organizadora, essas medidas também ajudam a garantir a segurança.

Além da comercialização de produtos da economia solidária, a Feicoop promove seminários e trocas de informações para que os participantes saiam do encontro em melhores condições de administrar seus negócios. (pulsar)

*Informação da Agência Brasil

Faça um comentário

66 − 60 =